A investigação forense conta com um curso tecnólogo com duração média de dois anos. Essa formação é indicada para as pessoas que têm interesse em trabalhar com investigação criminal.

Posts Recentes

investigação forense

Investigação forense: como é a atuação? Como funciona o mercado?

A investigação forense conta com um curso tecnólogo com duração média de dois anos. Essa formação é indicada para as pessoas que têm interesse em trabalhar com investigação criminal. 

Com várias oportunidades no mercado de trabalho, o graduando na área de investigação forense capacita os profissionais para analisar cenas de crimes ou acidentes nos locais das ocorrências. 

investigação forense

Investigação forense e perícia criminal: entenda como atuar na área neste artigo completo do VAI DE BOLSA.

O que faz um profissional da investigação forense?

A investigação forense é um serviço essencial para a Justiça. O motivo dessa importância está na resolução de crimes que esses profissionais tendem a realizar. 

Inclusive, é válido destacar que, na vida real, o ramo de investigador forense não é nada parecido com o que a TV mostra. Entretanto, a rotina desses profissionais também não é a mais comum.

Um profissional dessa área tem total ciência do seu grau de responsabilidade, pois deve lidar diretamente com cenas de crimes, seja coletando vestígios e evidências, ou analisando corpos, para solucioná-los. 

Então, um mínimo detalhe que passe despercebido pode colocar um inocente na cadeia, além de deixar o verdadeiro criminoso em liberdade.

Coleta de dados

Para que você se destaque na profissão, deverá ser frio para conseguir desvendar os crimes. Além disso, também é necessário ser um bom observador, além de ágil e corajoso. 

Isso porque, são esses os profissionais responsáveis pela coleta de dados e análises para a resolução de um crime. 

Quando a pesquisa for concluída, os investigadores continuam acompanhando o caso, se certificando que as Leis foram obrigatoriamente cumpridas a partir da coleta de análises e provas realizada pela equipe. 

Outras responsabilidades desses profissionais envolve:

  • A análise dos materiais e de documentações;
  • Dependendo de seu tipo de formação, será responsável por realizar análises em laboratório;
  • Encaminhar todo o material que foi coletado na cena do crime para a examinação;
  • Analisar o local da ocorrência para coletar todos os vestígios e evidências;
  • Realizar a reconstituição do crime;
  • Coletar todas as provas para efetuar um laudo criminal;
  • Coletar todos os indícios do crime. 

Existe algum curso para se tornar investigador forense?

O curso de investigador forense é do tipo tecnólogo, ou seja, ele forma os alunos em profissionais tecnólogos. 

O tempo médio para se formar no curso é de dois a três anos, dependendo da instituição de ensino que você escolher. As aulas envolvem conhecimento teórico e prático, os quais são desenvolvidos em aulas presenciais ou à distância. 

Ainda, algumas instituições oferecem oportunidade de pós-graduação em latu sensu, ou seja, um tipo de especialização fornecida para estudantes que já se formaram anteriormente. 

Existem vários tipos de conhecimento que são englobados no curso de investigação forense. As matérias aplicadas no curso vão desde a área de direito a bioquímica, mas que na maioria das vezes são voltadas para a resolução de um crime ou acidente.

Qual o público-alvo do curso de investigação forense?

Para ingressar nesse curso tecnólogo, os interessados devem ter concluído o ensino médio. 

Entretanto, na maioria dos casos, a busca por esse curso é realizada por profissionais que já são graduados em uma das áreas relacionadas e que buscam por uma especialização. 

Inclusive, essa especialização também é válida para aqueles que desejam realizar concursos públicos. Ainda, essa é uma alternativa para agregar mais conhecimento e habilidades em seu trabalho. 

A busca pelo curso de investigação forense é maior pelos graduandos nas seguintes áreas:

  • Antropologia;
  • Biomedicina;
  • Direito;
  • Engenharia;
  • Medicina;
  • Odontologia;
  • entre outros. 

A maioria dos interessados seguem nessa especialização pelo tempo de duração, que é em média de dois anos e meio, menor que qualquer curso de bacharelado ou licenciatura. 

Qual o valor do curso de investigação forense?

Com o constante avanço da tecnologia, a maioria dos cursos oferece a modalidade de ensino a distância, que costuma ter um custo menor que o presencial. Inclusive, esse curso está disponível na EAD em grande parte das universidades privadas do país. 

Atualmente, com uma rápida busca, os interessados em ingressar no curso de investigação forense descobrem opções de faculdade para ingressar. 

É importante escolher entre uma das opções que são reconhecidas pelo MEC, pois somente dessa forma que seu diploma terá alguma validade no mercado. 

O valor da mensalidade do curso EAD de investigador forense costuma ser de R $150,00. E, as vantagens que os estudantes conquistam ao escolher essa modalidade de ensino são inúmeras, incluindo:

  • Maior flexibilidade em seus horários;
  • Não é preciso gastar com transporte ou alimentação;
  • Possibilidade de estudar no conforto de sua casa;
  • Valor da mensalidade é mais em conta do que a modalidade de ensino presencial;
  • entre outras.

Qual o salário de um investigador forense?

Alguns dos segmentos mais populares para o investigador forense exercer suas atividades são a Polícia Federal ou os institutos de criminalística. Mas você também pode trabalhar em outros locais, como laboratórios ou centros de pesquisas. 

De acordo com dados divulgados pelo Caged, o salário médio desse profissional é de R $2.233,33. Na mesma pesquisa, dados apontam que a faixa salarial fica entre R $2.038,34 a R $3.278,08.

Caso passe em um concurso público na área, o salário poderá chegar a R $30.000,00. 

O cabelo é um grande indicador forense de envenenamentos. Isso é possível porque um folículo capilar é composto por milhões de microfibras. Se uma substância venenosa estiver presente no sangue, ela será transferida para o fio, que é irrigado pela corrente sanguínea. Além disso, com apenas 1 cm de cabelo já é até possível extrair o DNA de uma pessoa.

Rolar para o topo